Twitter

+Todos

+pintura

Marlene Mendonça

artes visuais, pintura

e-mail: | telefone: 021 26109847

  • marlenemendonca1.jpg
  • marlenemendonca2.jpg
  • marlenemendonca3.jpg
  • marlenemendonca4.jpg

Pintora, Marlene Mendonça nasceu no Rio de Janeiro. É graduada em Educação Artística pela Faculdade do Centro Educacional – FACEN – Niterói, realizou cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ, no Museu do Ingá e no Parthenon, em Niterói.

Ilustrou a capa do livro Contadeiras de Histórias, de Beatriz Chacon, 1995 e realizou a restauração da tela “Padre Anchieta e os Índios”, da Igrejinha de São Francisco. Realizou exposição individual na Sala José Cândido de Carvalho da Fundação de Artes de Niterói – FAN, 1994.

Integrou mostras no III Salão Prof º José Maria de Almeida, na Sociedade Brasileira de Belas Artes – SBBA – Niterói, onde recebeu prêmio, 1985; na I Bienal Brasil-Japão e Bienal Brasil-Israe;, na Associação Brasileira de Desenho – ABD – RJ, 1989/1990; na Associação dos Antigos Funcionários do Banco do Brasil, 1990 e na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 1991, tendo recebido prêmios nestas duas últimas.

A fase romântica das artes plásticas não pode abrir mão da romântica visão dos artistas, que transformam em beleza e sentimento o mundo ao seu redor. Marlene Mendonça tem esse dom mágico de retirar do mundo, pedaços de sonho, retalhos de uma vida idealizada, plena de beleza e delicadeza, aos moldes de outras eras. Inseridas no mundo atual, estas visões transformadas em quadros, dão ao observador, um necessário espaço para fugir da realidade. É o inconsciente aflorando, róseo e singelo que prevalece na arte desta artista, que a cada dia reafirma seu lugar no cenário artístico.
De formação acadêmica, envereda por caminhos sugeridos, nessa nova fase, em manchas e devaneios. A cor não grita, mas o movimento alcança o espectador, através da voz suave que o ritmo do trabalho impõe. Sobre papel, Marlene Mendonça encontrou o melhor meio de transmitir o enigmático Ser que é a mulher.
VERÔNICA ACCETTA – 1998

perfil

Pintora, Marlene Mendonça nasceu no Rio de Janeiro. É graduada em Educação Artística pela Faculdade do Centro Educacional – FACEN - Niterói, realizou cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - RJ, no Museu do Ingá e no Parthenon, em Niterói. Ilustrou a capa do livro Contadeiras de Histórias, de Beatriz Chacon, 1995 e realizou a restauração da tela "Padre Anchieta e os Índios", da Igrejinha de São Francisco. Realizou exposição individual na Sala José Cândido de Carvalho da Fundação de Artes de Niterói – FAN, 1994. Integrou mostras no III Salão Prof º José Maria de Almeida, na Sociedade Brasileira de Belas Artes – SBBA - Niterói, onde recebeu prêmio, 1985; na I Bienal Brasil-Japão e Bienal Brasil-Israe;, na Associação Brasileira de Desenho – ABD - RJ, 1989/1990; na Associação dos Antigos Funcionários do Banco do Brasil, 1990 e na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 1991, tendo recebido prêmios nestas duas últimas.

crítica

A fase romântica das artes plásticas não pode abrir mão da romântica visão dos artistas, que transformam em beleza e sentimento o mundo ao seu redor. Marlene Mendonça tem esse dom mágico de retirar do mundo, pedaços de sonho, retalhos de uma vida idealizada, plena de beleza e delicadeza, aos moldes de outras eras. Inseridas no mundo atual, estas visões transformadas em quadros, dão ao observador, um necessário espaço para fugir da realidade. É o inconsciente aflorando, róseo e singelo que prevalece na arte desta artista, que a cada dia reafirma seu lugar no cenário artístico. De formação acadêmica, envereda por caminhos sugeridos, nessa nova fase, em manchas e devaneios. A cor não grita, mas o movimento alcança o espectador, através da voz suave que o ritmo do trabalho impõe. Sobre papel, Marlene Mendonça encontrou o melhor meio de transmitir o enigmático Ser que é a mulher. VERÔNICA ACCETTA - 1998